O papel dos cursos de catálogo na criação das Trilhas de Conhecimento

Nem sempre é fácil saber por onde começar um novo processo de aprendizado: grande parte dos profissionais é capaz de reconhecer os seus talentos e propósitos, ou sabe como devem conduzir as suas carreiras, mas nem sempre têm certeza do que precisam aprender ou fazer de forma sequenciada para chegar lá.

As trilhas de conhecimento combinam treinamentos e ferramentas específicas em uma experiência de aprendizado única, auxiliando organizações e equipes a desenvolver as habilidades certas, na ordem correta.

O planejamento e gerenciamento dos cursos pensados para seu projeto devem ser estruturados com máxima eficiência, para garantir que os benefícios do treinamento sejam percebidos em sua operação. Quando se trata de compor as trilhas de conhecimento é essencial a criação de experiências positivas de aprendizado, que garantam bons níveis de retenção do conhecimento e um engajamento maior de seus profissionais aos objetivos de treinamento.

Cursos de catálogo: uma solução inteligente para desenvolver competências

Existem três tipos principais de competências: individuais, profissionais e organizacionais. Dentro de cada um destes grupos habitam outras categorias diversas de habilidades e conhecimentos, que podem ser divididas entre comportamentais, estratégicas e técnicas, por exemplo.

Podemos desenvolver cada uma destas competências através de metodologias e caminhos específicos, mas uma grande parte deste saber pode ser promovido através de cursos prontos, desenvolvidos a partir de conceitos universais que agregam ao treinamento entendimentos e conhecimentos comuns e fundamentais ao desenvolvimento de cada profissional.

Os cursos de catálogo ou de prateleira, como são chamados estes treinamentos “prontos”, oferecem um aprendizado gradual sobre os mais diversos tópicos, garantindo a seu time um passo a passo que os ajudará a reunir diversas habilidades, especialmente aquelas associadas ao senso de colaboração, boa comunicação, curiosidade, responsabilidade e organização, dentre outras.

É possível estruturar Trilhas de Conhecimento através de cursos de catálogo – e o melhor, sem desenvolver tudo do zero.

É preciso basear a tomada de decisão entre um projeto personalizado ou um treinamento de prateleira considerando as necessidades específicas de sua organização, o orçamento disponível para o projeto e, sobretudo, as necessidades de seus alunos corporativos.

Mas não se iluda: os cursos de catálogo também exigem planejamento. A definição do conteúdo e do público-alvo do treinamento são dois aspectos cruciais para o sucesso da adoção de cursos de prateleira – estes materiais também podem atender a diferentes objetivos e podem ser moldados para atender a diferentes níveis profissionais, por exemplo.

Apesar do desenvolvimento prévio de conteúdo, os cursos de catálogo podem contribuir com as trilhas de conhecimento ao oferecer uma modulação estruturada, bom design instrucional e uma variedade de opções de conteúdos voltados para iniciantes, intermediários e avançados. Esta multiplicidade de escolhas ajuda a garantir a seus profissionais um aprendizado individualizado, de acordo com os aspectos mais relevantes para seus objetivos de carreira.

Cursos de catálogo também oferecem boas experiências de aprendizado de seus alunos – mas como saber se realmente atendem às necessidades e expectativas de seus profissionais?

Antes de fornecer qualquer experiência e-Learning através de cursos de catálogo, é preciso analisar as necessidades e expectativas de seu público-alvo, levando em consideração seus perfis pessoais, histórico de formação, experiências profissionais pregressas, necessidades de aprendizado, habilidades e atitudes. Estas informações são fundamentais para compreender de forma mais ampla os desafios enfrentados pelo seu time, garantindo que o treinamento e as trilhas de conhecimento sejam estruturados de acordo com o cenário atual vivenciado pela organização.

Outro ponto importante é conhecer em detalhes os conteúdos e funcionalidades oferecidos pelo curso de prateleira, em relação às competências que precisam ser desenvolvidas. É possível encontrar cursos curtos e objetivos que podem ser suficientes para necessidades específicas como a introdução básica a um tema ou a simples equalização do conhecimento. Outros cursos de catálogo podem ser mais abrangentes e extensos, o que pode oferecer uma formação mais completa quando essa for a necessidade mapeada para um profissional ou público. Entretanto, nem sempre os cursos prontos serão suficientes para desenvolver novas competências.

Nestes casos não é preciso desconsiderar os cursos de catálogo – pelo contrário, eles podem ser utilizados para compor as trilhas de aprendizado sem que seja necessário desenvolver seu treinamento ou curso do zero, garantindo custos e prazos menores para sua organização e permitindo que seu time de gestores se dedique a construir as trilhas de conhecimento personalizadas para seu projeto, porque o aprendizado fundamental já está garantido.

Outro requisito para verificação: a acessibilidade. Ao analisar um curso de catálogo, verifique se ele é compatível com a tecnologia mobile, se o acesso ao conteúdo e atividades propostas é garantido a seus alunos através de notebooks, tablets ou smartphones, e dentro do nível de conectividade disponível para eles. Caso positivo, o engajamento de seus profissionais será muito maior, elevando também os níveis de retenção do conhecimento adquirido. Outro aspecto importante e ligado à acessibilidade é a usabilidade – o treinamento precisa ser conciso, simples e funcional, com navegação, downloads e acessos rápidos e fáceis.

Como escolher o melhor fornecedor

Depois de identificar metas e objetivos de aprendizado é hora de buscar um fornecedor e verificar se ele oferece cursos de catálogos que atendam às suas necessidades de treinamento. Além de estudar em detalhes os conteúdos, interações e atividades propostas por seus cursos de prateleira, observe o que cada fornecedor tem a oferecer: confira sua reputação, sua experiência e suas qualificações. Avalie, sobretudo, como é o suporte técnico oferecido aos clientes e se existem custos adicionais.

Se o fornecedor tiver as habilidades e a experiência necessárias para realizar seu projeto, é hora de seguir em frente e ampliar a sua oferta de treinamentos.

Um bom curso de catálogo deve oferecer uma experiência e-Learning imersiva. Deve ser envolvente, significativo, memorável e motivador.

Um treinamento deve sempre oferecer uma experiência diferenciada de aprendizado. Alunos do meio corporativo são autodirigidos e se tornam cada vez mais motivados quando atuam com liberdade de escolha, um dos pilares do aprendizado personalizado. Quando o conhecimento é oferecido de forma envolvente e conectada com a realidade prática do ambiente de trabalho de seus profissionais conquistamos um engajamento extremamente valoroso – alunos motivados a aprender, desenvolver suas habilidades, modificar seus comportamentos e melhorar seu desempenho são o melhor resultado que podemos esperar de treinamentos corporativos.

Ter em mente estes fatores é fundamental para garantir que o processo de escolha dos cursos de catálogo atenda às expectativas de seus alunos e aos objetivos da organização, além de assegurar que a estruturação das trilhas de conhecimento ocorra conforme as metas traçadas para o seu projeto!

Equipe Clarity
www.clarity.com.br

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *