O uso do e-Book Interativo no Treinamento Corporativo

Um desafio permanente das Universidades Corporativas e dos departamentos de treinamento das empresas consiste na viabilização dos projetos de desenvolvimento e capacitação, a fim de que sejam eficazes no alcance de objetivos de aprendizagem e viáveis sob a perspectiva financeira.

São inúmeras as opções de formatos educacionais que podem ser adotados e aplicados, principalmente quando pensamos na capacitação por meio de recursos digitais, ou seja, na modalidade on-line.

Neste artigo vamos falar sobre um formato que pode ser uma excelente opção, justamente por propiciar ótimos resultados de aprendizagem com um investimento relativamente menor, quando comparado a outros modelos. Trata-se do e-book interativo.

Esse formato de objeto educacional digital já vem sendo aplicado há bastante tempo e de forma bem sucedida por universidades, em cursos de educação a distância e mais recentemente parece ter sido descoberto também pelo meio corporativo.

O e-book interativo é um modelo de livro digital, como o próprio nome indica, mas com elementos de interatividade. Podemos dizer que se trata de um e-book enriquecido com elementos multimídia, que tornam a experiência de aprendizagem mais atrativa e completa.

Na prática, podemos pensar em adicionar ao e-book inúmeros elementos de mídia, dentre os quais destacamos:

  • Vídeos (vídeo aulas, vídeos animados/motion, whiteboard, lightboard, etc.);
  • Podcasts (arquivos de áudio gravados por especialistas ou locutores);
  • Quizzes de conhecimento (podem ser parciais ou aplicados ao final de um capítulo para reforçar a aprendizagem ou até mesmo medir o conhecimento obtido pelo participante em um capítulo ou no curso);
  • Exercícios tipo hot-spot (áreas de clique em imagens que se apresentam como exercícios em que o participante precisa clicar ou indicar áreas específicas);
  • Cards de interação (exercício para a associação de elementos e conceitos);
  • Recursos de marca-texto (permite que o participante marque no texto os trechos que sejam mais relevantes e que podem ser revisitados depois);

Além desses elementos multimídia, outra característica importante do e-book interativo é permitir que o conteúdo de estudo em texto também seja apresentado de forma mais diversificada e atrativa.

Como estamos falando essencialmente de um “livro eletrônico”, é natural que tal objeto educacional contenha uma quantidade significativa de textos, maior do que aquelas encontradas normalmente em outros formatos on-line. Esse modelo de e-book permite, no entanto, que os textos sejam apresentados de forma interativa para o aluno-usuário, em blocos de informação.

Um dos recursos comumente aplicados é o carrossel de informações que permite a exploração gradual, pelo aluno-usuário, de um conteúdo do texto principal, em painéis sequenciais ou lâminas, que podem conter imagens ou outros elementos visuais.

Outro recurso muito aplicado são as abas de conteúdo, que possibilitam que a informação seja organizada ou segmentada em blocos, sugerindo algum tipo de classificação ou até mesmo um processo a ser seguido.

Também é possível usar outros tipos de elementos mais simples e tradicionais ao longo do e-book, tais como pop-ups, caixas de destaque, tabelas, gráficos, imagens, etc.

Neste contexto abre-se uma ampla gama de possibilidades de aplicação deste formato no treinamento corporativo, uma vez que o e-book interativo pode ser considerado uma opção para a congregação de elementos multimídia em formatos diversificados, o que garante uma experiência de aprendizagem mais engajadora e atrativa.

Torna-se necessária, entretanto, uma estratégia educacional clara e objetiva para o desenho instrucional do e-book. Isso inclui as escolhas corretas para a adoção dos elementos, que farão parte dele e da linguagem mais adequada, para garantir engajamento e eficácia educacional junto ao público-alvo.

Outra característica muito interessante é a possibilidade de publicar os e-books interativos dentro de trilhas de aprendizagem em plataformas do tipo LMS. Isso porque o e-book pode ser empacotado no padrão SCORM, que garante o rastreamento da evolução do aluno, incluindo o aproveitamento em quizzes e avaliações aplicadas dentro dele.

Então o e-book interativo pode ser aplicado para qualquer tipo de treinamento e para qualquer público?

Na prática o e-book interativo pode, sim, ser aplicado para qualquer tipo de treinamento (técnico, comportamental, produto, etc.), justamente por oferecer essa flexibilidade elevada na adoção de elementos multimídia que irão permeá-lo.

Podemos citar como exemplos de treinamentos já convertidos para esse formato: compliance, segurança (NR), instruções de trabalho, segurança da informação, políticas e procedimentos, integração de novos colaboradores, habilidades comportamentais, produtos, entre outros.

Quanto ao público, é importante refletir sobre as suas características e como essas pessoas aprendem normalmente. A principal restrição pode ser justamente a falta do hábito de leitura, o que pode levar a um certo grau de desengajamento.

Mesmo contendo elementos interativos e apresentando os textos de forma diversificada e atrativa, o e-book conterá uma carga em linguagem escrita maior do que a encontrada em outros formatos, como vídeos ou e-learning tradicional.

Ainda assim, é comum encontrar projetos em que os e-book são utilizados de forma combinada com outros formatos, dentro de trilhas de aprendizagem. Isso permite que sejam mais sucintos e funcionem muito bem mesmo com públicos que possam apresentar restrição a uma carga elevada de leitura.

Se você acredita que o e-book interativo pode ser uma boa opção de formato para o seu projeto e gostaria de conhecer melhor suas características e/ou aplicações faça contato com a nossa equipe de especialistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *