Compreendendo os Jogos de Aprendizagem

Os treinamentos em formato de jogos (games) são utilizados objetivando-se engajamento, interesse, captação de atenção, observação de desempenho (comportamental) e melhoria do processo do aprendizado (compreensão e retenção).

Quando falamos em gamificação de um processo de aprendizagem, existem dois lados de abordagem para o tema, um deles é sobre o processo de gestão da aprendizagem, que pode trazer elementos comumente aplicados em jogos (ranqueamento, pontuação, premiações, etc.) e outro é o da apresentação em formato de jogo dos conteúdos a serem estudados.

Neste artigo nós trataremos sobre o segundo aspecto: os jogos como objetos educacionais ou procedimentos para aprendizagem. Trataremos do tema de modo mais capilar, ao focar nosso objeto de estudo; vamos abordar um pouco sobre as características dos jogos (games) digitais, no aprendizado online, a fim de que sejam eficientes e eficazes.

Os jogos educacionais ou games voltados para aprendizagem também são conhecidos como “learning games” ou “serious games”. Importante mencionar essa nomenclatura, a fim de facilitar eventuais pesquisas em buscadores na Internet ou livros sobre o tema.

O que é importante na apresentação do game?

Criar um jogo ou game pode parecer algo fácil, o que você acha? Pois certamente não é. Mesmo os jogos voltados unicamente para entretenimento exigem de seu idealizador, criador e desenvolvedor do tema e da mecânica conhecimentos específicos. Por exemplo, de aspectos de psicologia comportamental, mesmo que não seja aprofundada, a fim de desenvolver algo que faça sentido para o usuário-jogador, porque, também neste caso, despertar o interesse, a atenção e o desejo de permanência no jogo, resultando na ação (ato de jogar propriamente dito) são fundamentais para o sucesso do game.

Os princípios axiais de um jogo de aprendizagem, que traga um conteúdo a ser apreendido pelo usuário não é diferente. Mesmo alguns jogos de entretenimento trazem, algumas vezes, mensagens de ordem filosófica, que acabam sendo introjetadas pelos jogadores. Talvez, essas mesmas mensagens, se apresentadas em formato de texto em um livro ou artigo acadêmico, não fossem tão bem recebida.

Um jogo de aprendizado não pode apresentar uma mecânica de execução mais complexa do que o próprio conteúdo que representa. Esse é um cuidado fundamental.

Se a mecânica operacional do jogo for muito difícil de aprender, muito complexa, corremos o risco do efeito contrário ao esperado, quer dizer, corremos o risco de provocar desinteresse do aprendiz ou do treinando, ou até mesmo tornar o conteúdo foco algo secundário durante a experiência do participante.

Por falar sobre apresentação, não podemos deixar de abordar os aspectos plásticos da mesma, o que envolve layout, identidade e linguagem visual.

Um bom designer deverá saber captar a essência do que se pretende passar, bem como deverá ter informações sobre o público que consumirá o jogo.

Um jogo de aprendizagem para engenheiros, falando sobre “fadiga de materiais”, por exemplo, provavelmente não será levado a sério se for apresentado em um ambiente de conto de fadas infantil, com duendes e unicórnios.

É claro que exageramos no exemplo acima, mas propositalmente. O importante é perceber que um game é um objeto, antes de tudo, de comunicação e mais; se for um learning game ou serious game é um objeto educomunicacional e, portanto, deve seguir os fundamentos regedores dos princípios contidos em Teorias da Comunicação.

E sobre a dificuldade dos conteúdos?

O grau de dificuldade para evolução também deve ser bem dosado, para que não desmotive o usuário nos passos iniciais. Etapas iniciais devem ser mais fáceis de serem superadas, ocorrendo uma evolução gradativa de grau de dificuldade, até que cheguemos ao ponto esperado, para plena qualificação do aprendiz.

Como avaliações também podem ser apresentadas como objetos gamificados, os “quizzes”, por exemplo, é interessante a intercalação dessas avaliações ao longo da jornada gamificada de aprendizagem, para que o próprio aprendiz avalie, se está preparado para evoluir e passar para a etapa seguinte de introjeção de novos conteúdos. Tal prática, além de despertar segurança no jogador, traz a sensação de satisfação pela vitória parcial na jornada.

Vamos reforçar esse ponto: vitórias parciais são importantes motivadores. Se tivermos uma única premiação ao final de uma longa caminhada, corremos o risco do desestímulo do jogador. É preciso que o contendor consiga enxergar alguma recompensa, mesmo parcial, próxima, que lhe dê a esperança de alcance. Alguns knockdowns (quedas provocadas, com recuperação de quem caiu, não dão a vitória definitiva, mas garantem pontos (e entusiasmo) àquele que infligiu o golpe) podem estimular o lutador a chegar ao knockout (K.O. ou o golpe que derruba definitivamente o oponente, dando vitória ao aplicador do mesmo)!

Tem mais coisas em learning games do que se imagina

Normalmente as pessoas interessadas nesse tema não imaginam existir tantas coisas envolvidas num simples jogo de aprendizagem. E isso é só uma parte do conhecimento que devemos ter, para o desenvolvimento de um L-Game bem sucedido.

Existem estudos mais aprofundados sobre o tema e até mesmo alguns cursos de extensão em Educomunicação. De fato, é um assunto relativamente novo e está sendo levado a sério, mormente pelos estudiosos da Educação Corporativa.

Por outro lado, saiba que você não vai precisar fazer uma graduação de quatro anos em Comunicação e mais alguns meses de extensão, para conseguir desenvolver bons jogos de aprendizagem para a sua organização.

Existem consultorias especializadas em desenvolvimento de soluções educacionais digitais (games, e-learnings, rapid learnings, vídeos animados, etc.), que podem agregar muito nesse tipo de processo, aportando sua experiência e também ferramentas que, na prática, garantem uma menor curva de aprendizagem e maior assertividade.

Que saber mais sobre o assunto? Tem o interesse de introduzir os learning games em sua organização? Precisa implementar a gamificação nos seus projetos educacionais?

Então faça contato com a nossa equipe e converse com um dos nossos especialistas. Teremos satisfação em compartilhar nossas experiências e conhecer mais sobre os seus desafios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *