O que é a heutagogia e porque é importante conhecê-la

Vamos abordar rapidamente o conceito, porém, mais importante, tentaremos mostrar em alguns parágrafos a razão da importância de conhecer essa metodologia atual, para quem trabalha com educação, principalmente educação corporativa e se utilizar o ensino a distância.

A heutagogia nada mais é do que uma metodologia de ensino ou de aprendizagem que transfere o foco do processo do professor ou instrutor, para quem aprende.

No contexto heutagógico o aprendiz ganha uma experiência mais autônoma em seu aprendizado e é encorajado a buscar o conhecimento inédito “por conta própria”, utilizando os recursos educacionais, que melhor lhe aprouverem.

A pessoa que aprende passa a deter o poder e o protagonismo em sua jornada de aprendizagem. Porém, para tal, deve dominar satisfatoriamente as ferramentas e as possibilidades tecnológicas, que contribuirão para sua evolução.

É importante ressaltar que não se trata da obsolescência do instrutor ou do professor. Apenas seu papel deve ser reformulado, pois passará de personagem principal, detentor de todo conhecimento e seu propagador a facilitador do processo de ensino.

Ele passa a orientar quem aprende na utilização do ferramental disponível, indicando parte das possibilidades de busca dos conteúdos necessários e como operar tal ferramental, para chegar até lá; estará presente para dirimir dúvidas e mediar eventuais debates em fóruns, reuniões ou chats (para o caso de utilização de plataformas LMS ou recurso similar que contenha tal modo de comunicação entre alunos e tutor).

Poderá avaliar conteúdos trazidos por alunos de fontes diferentes das indicadas originalmente e as validará ou não (lembremo-nos, que nesta metodologia o aluno é sujeito de seu aprendizado e como tal poderá buscar o conhecimento, inicialmente, em fontes inesperadas).

A heutagogia como metodologia de aprendizagem tornou-se ainda mais relevante com o advento da disseminação do Ensino a Distância (EAD), visto que aqui a proatividade do aprendiz tem importância fundamental. É natural em EAD que o aluno consulte conteúdos disponibilizados em ambientes tecnológicos, a qualquer momento que precise ou que para tal esteja estimulado.

Entretanto, o ambiente virtual de aprendizagem não deve tornar-se, heutagogicamente falando, um “castelo de muralhas intransponíveis”, de onde o aprendiz não deve sair, a fim de enriquecer suas possibilidades de aquisição de conhecimento. Gerenciadores de processos de aprendizagem mais sagazes disponibilizam nas bibliotecas de seus LMS, links para sites, que possam fornecer informações complementares aos alunos.

Heutagogia é um conceito que está alinhado às necessidades e realidade dos aprendizes na atualidade, mormente quando esses são funcionários e colaboradores de empresas, considerando a importância atual da aprendizagem contínua na vida profissional dos mesmos.

Mas que vantagens aprendizes e organizações podem obter com essa metodologia de autoaprendizagem?

Existem vários pontos positivos a se destacar nesse processo:

Percepção do aprendiz da importância do aprendizado em seu dia a dia laboral. Ele passará a buscar conhecimentos, que o auxiliem em suas atividades (adultos são motivados a aprender, quando o conhecimento faz sentido para eles);

Flexibilidade. Por ser responsável por suas atividades de desenvolvimento, o aprendiz buscará os melhores horários para estudar e cumprir as tarefas de seu trabalho entre outras obrigações;

Motivação provocada pelo processo. Se quiser assistir a um vídeo educacional, analisar um infográfico ou ouvir um podcast, por exemplo, não precisa se prender aos materiais oferecidos por um instrutor. Edifica, então, o próprio caminho para a construção do conhecimento, podendo desfrutar de formatos de conteúdo que possam lhe trazer melhores resultados (indivíduos diferentes aprendem de modos diferentes);

Personalização da jornada de aprendizagem. A heutagogia é uma das metodologias que melhor possibilita a personalização da jornada de aprendizagem, isso porque o próprio aluno é responsável por ela, quer dizer que os conteúdos poderão se mostrar mais alinhados aos interesses e necessidades de cada aprendiz.

E quais são as dificuldades então, elas existem? Tudo parece muito fácil…

É claro que o mundo perfeito não existe e poderão surgir dificuldades no processo de implementação desta metodologia.

É fundamental a adoção de uma cultura de maturidade suficientemente consistente, para que possamos ter um processo eficiente e produtivo. Por mais benefícios que possa oferecer, nem sempre é possível adotar a prática da heutagogia em uma empresa ou outra organização.

Os envolvidos (aprendizes, instrutores/tutores/professores, gestores, etc.) devem ter maturidade para manter a disciplina e organização necessárias para um desenvolvimento autônomo e contínuo, sem se deixarem levar pelas distrações, correria, e cansaço do dia a dia.

Os cuidados e a atenção com a mensuração de resultados também são fundamentais e talvez possam tornar tudo um pouco mais complexo (sugerimos, aqui, a orientação de um consultor experiente em processos desse tipo e uma plataforma LMS de qualidade, que permita um processo de gestão bem servido de possibilidades de acompanhamento de evolução, até individual, bem como de dashboards e relatórios bem estruturados).

Sobre as questões culturais envolvidas, é recomendado que não se provoque uma mudança abrupta e radical, da noite para o dia, mas sim, o uso de metodologias um pouco mais tradicionais, seja por um tempo ou de forma complementar, que apresentem um caminho claro de estudo, para guiar quem aprende em suas trilhas de conhecimento e aprimoramento profissional.

Gostou da abordagem proposta pela heutagogia, mas ainda restam algumas dúvidas?

Fale conosco! Vamos conversar sobre esse e outros temas de seu interesse, que poderão contribuir para o aprimoramento das suas ações educacionais e de treinamento dentro da organização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *