A Educação Corporativa como ferramenta de Endomarketing

Toda ação desenvolvida e executada em uma corporação tem como objetivo algum tipo de melhoria ou evolução, seja em termos produtivos, econômicos, estruturais, dentre outros. Isso obviamente depende de seus colaboradores, nos quais também gera impacto direto.

Portanto, trabalhar para melhorar uma empresa passa necessariamente pela qualidade do seu clima organizacional. Essa expressão é bem conhecida por profissionais de RH, RP e de Marketing e consiste em tornar o ambiente laboral e suas condições favoráveis e positivas, na percepção dos colaboradores.

Mobiliário, equipamentos, espaço, relacionamento humano, sentimento de pertencimento ao grupo são alguns elementos, que podem levar os colaboradores a um julgamento positivo da empresa na qual estão inseridos. Tal julgamento colabora significativamente na eficiência do trabalho desenvolvido e reflete-se, no final das contas, no índice de produtividade da organização.

As ações planejadas e voltadas à criação de opiniões e sentimentos favoráveis em relação à empresa por seus funcionários são chamadas de ações de Endomarketing.

Aqui cumpre destacar que vivemos a “Revolução Industrial 4.0”, e que nesse contexto, o uso de recursos tecnológicos tem uma profunda influência na capacidade produtiva das pessoas e das empresas (para saber mais, leia o artigo: https://www.clarity.com.br/2020/10/07/a-educacao-4-0-no-contexto-corporativo/ ).

Como a Educação Corporativa se relaciona com o Endomarketing?

Vamos começar a responder essa pergunta desenvolvendo um raciocínio que relacionará ocorrências que a princípio podem parecer distintas.

O Endomarketing trabalha com um conjunto de conceitos e atividades importantes para melhorar o clima organizacional e por consequência a satisfação dos colaboradores com a empresa e com o ambiente de trabalho, levando a uma melhoria da produtividade.

Garantir educação (capacitação) ao colaborador pode fazer com que ele se sinta valorizado pela organização, elevando sua autoestima. Um sentimento positivo em relação ao lugar onde trabalha.

Além disso, um trabalho educacional bem fundamentado e bem elaborado pode ajudar a desenvolver o senso de equipe entre os colaboradores participantes. A troca de conhecimentos também é enriquecedora e está ligada à produtividade das equipes laborais.

Daí concluímos que a educação corporativa pode e deve ser usada como uma ferramenta de Endomarketing, tanto pela ação em si, quanto pelos conteúdos que para tal objetivo podem ser direcionados.

Entretanto, para que o processo funcione, é fundamental um planejamento educacional adequado, que deve contemplar a adoção de conteúdos relevantes e com linguagem clara, atividades engajadoras e flexibilidade para quem aprende. Isso tudo para trazer luz aos problemas diários do trabalho e que possam despertar uma sensação de crescimento pessoal.

Além disso, a adoção de estratégias de comunicação atreladas a um determinado programa educacional geralmente produz um impacto muito positivo em termos de engajamento e de mudança comportamental, melhorando substancialmente os resultados obtidos.

Mas parece ser muita coisa pra se pensar ao mesmo tempo!

Sabemos que são diversos os elementos a serem considerados pelo profissional de RH ou responsável pela Educação Corporativa dentro de uma empresa. Isso sem contar outras atividades cotidianas que surgem e que também precisam ser bem administradas.

A melhor solução pode ser contar com ajuda especializada. Por exemplo: uma vez tendo mapeado o conteúdo para uma ação educacional, que tal contar com o apoio de uma empresa especializada que poderá recomendar a melhor abordagem instrucional e produzir objetos educacionais digitais alinhados ao desafio do projeto e ao perfil do público-alvo?

E isso certamente não fica limitado à construção de cursos ou treinamentos avulsos, mas também se aplica à criação e construção de outros tipos de objetos educacionais, na orientação sobre a organização de trilhas de aprendizagem, no trabalho de curadoria de conteúdos e muito mais.

O fato é que diante de um número elevado de especialidades a serem trabalhadas em um projeto de Educação Corporativa, torna-se muito difícil tentar fazer tudo por conta própria e também pode não compensar incorporar o custo fixo de uma equipe de desenvolvimento educacional completa (desenhista instrucional, designer, revisores de estrutura e gramatical, entre outros eventuais, como editor para vídeos, por exemplo). Afinal, a construção de soluções educacionais não deve ser o foco de negócios de sua empresa.

Talvez você já tenha desafios ou projetos como os citados acima e queira conversar mais a esse respeito. Entre em contato como a nossa equipe para descobrir como as soluções educacionais digitais podem ajudar a viabilizar seus projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *