Todas as plataformas LMS são iguais?

Você provavelmente já sabe, mas vale a pena reforçar: LMS (Learning Management System) é uma plataforma utilizada para disponibilizar objetos educacionais digitais, para os usuários-aprendizes acessarem seus cursos e assim a organização pode gerenciar todo o processo educacional. Ótimo!

E então muitos pensam: “Agora eu vou contratar um LMS, publicar alguns vídeos e slides que já tenho em PowerPoint lá dentro e pronto!”

Na verdade, um projeto envolvendo um LMS vai muito além disso, e muitas pessoas somente descobrem esse fato depois de já estarem utilizando o sistema que escolheram.

Aqui vai uma pergunta importante: seu plano educacional ou mesmo de treinamento já está devidamente elaborado, inclusive com um checklist das ações e etapas a serem cumpridas?

 Isso envolve:

  • Determinar quem são os aprendizes que compõem o seu público-alvo e suas características;
  • O que precisa ser ensinado para/aprendido por eles;
  • Como esse público aprenderá na modalidade on-line? (condições de acesso, possuem computadores, tablets ou smartphones com configurações compatíveis com as soluções que você tem em mente);
  • Você já tem em mãos os conteúdos brutos (o conhecimento base) que pretende converter ou transformar em seus objetos on-line (cursos, questionários, etc.)?;
  • Já sabe ou ao menos tem uma ideia de quem serão os desenvolvedores de seus objetos educacionais, que serão depois disponibilizados e gerenciados pelo LMS?;
  • Quais são os recursos (orçamento, equipe, ferramentas, etc.), para fazer o projeto decolar?

É necessário ter respostas (mesmo que ainda parciais) para todos os elementos acima, de modo que se possa ponderar sobre como uma plataforma LMS deve ser ou o que ela deve oferecer em termos de recursos.

Mas, vamos lá, digamos que você decidiu começar o seu projeto sem esse checklist e sem procurar alguém para ajudá-lo ou orientá-lo nesse sentido. Abriu o seu navegador e simplesmente buscou opções de LMS no Google o que trouxe como resultado páginas e mais páginas de fornecedores.

E agora? Como escolher dentre tantas opções? E mais, você descobre, depois de abrir e verificar alguns sites, que apesar de servirem para a mesma coisa – disponibilização de cursos on-line e gestão do processo educacional digital – cada um deles tem características, funcionalidades próprias e que acabam diferenciando uns dos outros. E tem mais, os valores e modelos comerciais são diferentes.

Como escolher corretamente nesse contexto?

A verdade é que não basta que a plataforma somente armazene e ofereça uma gestão qualquer dos conteúdos publicados. É preciso que essa ferramenta esteja alinhada com as suas necessidades (percebeu a importância do planejamento prévio e do checklist?).

Como cada LMS tem características próprias e específicas, é preciso escolher de acordo com a sua estratégia educacional. Podemos comparar esse desafio com a escolha de um notebook para comprar: a pessoa deve escolher conforme as suas necessidades, o tipo de uso que fará e o recurso financeiro que tem para a sua aquisição.

Por exemplo, se vou realizar atividades que exigem softwares/aplicativos mais pesados vou precisar de um notebook com melhor processamento. Se vou precisar levar o notebook para diferentes lugares com frequência (mobilidade) um modelo mais leve pode ser mais interessante. E assim por diante…

Com a escolha de uma solução LMS não deve ser diferente. Por isso pode ser importante conversar e contar com a ajuda de alguém que já possua experiência com esse tipo de solução, um especialista. Alguém que possa ajudar inclusive no alinhamento entre estratégia e tecnologia.

Tenha em mente que na medida em que você conhecer diferentes plataformas você descobrirá recursos e oportunidades que nem imaginava existir. Isso pode confundir o seu processo de escolha caso você não possua uma visão bem definida do que precisa para sustentar a sua estratégia.

Elementos como a gamificação, a experiência mobile, a automatização da aprendizagem por meio da Inteligência Artificial, a convergência com outros sistemas e meios de aprendizagem são tendências já em consolidação em muitas plataformas e que podem fazer com que a sua estratégia atual seja até mesmo repensada e ajustada.

Aqui vão algumas dicas a mais para o seu processo de escolha de uma plataforma LMS:

  1. Pesquise a reputação do fornecedor, seus clientes e cases.
  2. Certifique-se de que a interface da plataforma é intuitiva.
  3. Verifique as políticas de segurança da solução (SLA).
  4. Conheça a plataforma e seus recursos na prática, como funcionam.
  5. Entenda o quanto a plataforma pode ser personalizada.
  6. Mapeie todos os investimentos envolvidos.

Caso queira compartilhar os seus desafios na busca de uma solução LMS, esperamos receber o seu contato (pode ser por e-mail, whatsapp ou mensagem pelo nosso site). Temos condições de ajudá-lo(a) com seu projeto, mesmo que ele ainda esteja na fase de planejamento. Lembre-se de que é fundamental começar o seu projeto do jeito certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *